Buscar

O QUE É TESTE DE SCOTT E COMO OCORRE O EXPERIMENTO

O teste de Scott foi criado em 1973 por L. J. Scott Jr, seu objetivo era detectar cocaína através de reação química.

Em 1986, a fim de otimizar o teste de Scott, Fasanello e Higgins modificaram o reagente, adicionando ácido clorídrico em sua formulação, fazendo com que ele reagisse tanto com a cocaína na forma de cloridrato como na forma de base livre (ex.: crack, merla, pasta base).

O teste de Scott é um teste colorimétrico utilizado em Laboratórios de Química Forense para realização de exame preliminar (triagem) das drogas (cocaína/crack) apreendidas.

O reagente de Scott é formado por uma solução de tiocianato de cobalto em meio ácido, que ao entrar em contato com a cocaína/crack, desenvolve uma coloração azul turquesa(resultado positivo).

Muitas vezes as drogas apresentam adulterantes em sua composição, podendo indicar resultados falso-positivos no teste.

Representação do teste de tiocianato de cobalto em cocaína (à esquerda), em açúcar (no centro) e em procaína (a direita).

Após o exame preliminar, as drogas examinadas pelo Instituto de Criminalística passam pelas análises finais (exames definitivos) com as técnicas de Cromatografia em Camada Delgada (CCD) e Cromatografia Gasosa acoplada à Espectroscopia de Massas (CG/MS), sendo emitido, em seguida, o laudo pericial criminal com o resultado dos exames.



2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo