Buscar

Laudo de inteligência Pericial da Polícia Civil revela pontos mais críticos de acidentes no DF

O laudo elaborado pelo Instituto de Criminalística da Polícia Civil revelou que três pontos do Distrito Federal foram recordistas em acidentes de trânsito em 2020.

No mapa da distribuição dos acidentes, a Estrada Parque Taguatinga (EPTG) foi a que mais teve ocorrências, com 12 casos e um atropelamento fatal. A maioria foi colisão traseira ou batidas causadas por retornos e acessos ao comércio, na via marginal.

O cruzamento da W3 Norte com a via N2, na altura do Brasília Shopping aparece em segundo lugar de acordo com os estudos feitos pelos Peritos, no local, houve oito acidentes e uma vítima fatal em 2020.

E em terceiro lugar, o cruzamento da Hélio Prates com a via M3, ao lado do Hospital Regional de Ceilândia (HRC), com sete acidentes e uma morte. Das sete perícias de trânsito com vítima, seis (86%) foram de avanço de sinal vermelho.

Das observações feitas no laudo, 75% dos acidentes analisados, além da desatenção humana, a presença dos semáforos podem ter influenciado no resultado.

O objetivo do levantamento feito pela perícia de trânsito é, segundo o Instituto de Criminalística, "subsidiar as autoridades competentes com informações relevantes no sentido da prevenção de acidentes".

Ao todo, no ano passado o Distrito Federal teve 1.980 acidentes com perícia envolvendo 2.254 carros e 882 motocicletas. Destes acidentes, em 80 houve ao menos uma pessoa morta no local. A média mensal foi de 165 acidentes que contaram com exame de Peritos.

Fonte: G1



1 visualização0 comentário